Dores ciáticas e outros tipos de dor

Sintomas da ciática

Nem toda dor na perna derivada de problemas lombares se apresenta da mesma maneira. Algumas descrições típicas de lombociatalgia incluem:

 

Dor em queimação:

Muitas vezes os sintomas vem como uma dor “em brasa”  que pode irradiar até a parte traseira baixa ou das nádegas, abaixo da perna, ou pode apresentar como dor intermitente que pega a panturrilha e ocasionalmente no pé. As palavras usadas para descrever esse tipo de dor incluem dor que “irradia”,  “queimação”, “aperto”, ou “como uma facada”. Ao contrário de muitas formas de dor lombar que são constantes e toleráveis, para muitos, a dor ciática pode ser excruciante e quase intolerável. Este tipo de dor ardente é bastante típico quando uma raiz nervosa na parte inferior da coluna vertebral é irritada.

 

Dormência ou formigamento na perna:

Qualquer pessoa que teve uma perna ou pé "adormecida" sabe o quanto isso atrapalha o dia a dia. Não ser capaz de sentir o toque, ou calor e frio, é desconcertante. Ao contrário da dormência de curta duração de um membro adormecido, dormência proveniente de um problema nas costas baixas pode ser quase contínua e pode afetar gravemente a qualidade de vida de uma pessoa. Por exemplo, pode ser difícil ou quase impossível caminhar ou dirigir um carro se a perna ou o pé estiver dormente. Os sintomas típicos podem variar de uma ligeira sensação de formigamento para entorpecimento completo para baixo da perna e para o pé.

 

 

Fraqueza:

Aqui, a queixa predominante é que a fraqueza ou o peso da perna que interfere significativamente com o movimento. As pessoas descrevem a sensação de ter que arrastar a parte inferior da perna e do pé, enquanto caminhavam ou subiam escadas, por exemplo, devido à fraqueza.

 

Dor posicional:

Se a dor da perna dramaticamente piora em intensidade quando sentado, em pé ou andando, isso pode indicar um problema com uma parte específica da anatomia na região lombar. Encontrar posições mais confortáveis ​​é geralmente possível aliviar a dor. Por exemplo, dobrar ou inclinar-se para a frente um pouco pode aliviar a dor da estenose espinhal, enquanto a torção (como em um balanço de golfe) pode irritar a articulação da faceta relacionada com a virilha e quadril.

 

Para a maioria das manifestações de ciática, um diagnóstico preciso da causa dos problemas é um primeiro passo importante para obter tratamento eficaz.

Dor ciática, ou lombociatalgia, ou mesmo irritação ao nervo ciático, pode variar de um incômodo leve que vem e vai, para a dor debilitante que torna difícil dormir, caminhar ou realizar atividades cotidianas simples.

Esse quadro pode se manifestar de muitas formas - alguns pacientes descrevem a dor como queimação, aperto, agulhadas, ou como ficar em um balde de água gelada.

A dor também pode ser acompanhada por sintomas neurológicos, como uma sensação de formigamento, dormência ou fraqueza. A fraqueza pode ser persistente, ou pode vir de repente ou imprevisivelmente, muitas vezes descrito como a perna “falseando”.

Frequentemente a causa-base do problema começa na parte inferior das costas, onde o nervo ciático se origina e, em seguida, viaja ao longo do caminho do nervo, podendo chegar até o pé.

O diagnóstico de qualquer pessoa com dor nas pernas, dor no pé e / ou perna ou tornozelo ou fraqueza ou amortecimento dos pés deve incluir um exame clínico da região lombar.

IOT Blumenau - R. Hermann Hering, 362 - Bom Retiro

Tel: 047 3321-2222

Dr. Guilherme Schlusaz Morais - Cirurgia da Coluna Vertebral

  • Facebook Social Icon